PASSEI POR PROVAÇÕES....

4 Comments


PASSEI POR PROVAÇÕES QUASE VI TUDO TERMINAR”


Passei por provações 
Quase vi tudo terminar 
Tristeza logo veio em meu olhar 
Me senti sozinha no meu caminhar 
Achei que Jesus não me olhava mais 
Mas mesmo assim nele só pensei 
Pois para sempre serás o meu Rei 
E assim força eu encontrei.




   Todas as vezes que ouço este hino de   Rose Nascimento, me recordo de um momento bem difícil que passei em minha vida. E quero compartilhar essa experiência com todos àqueles que buscam um conforto em meio as provações.Como não será possível  escrever tudo de uma vez, iremos por parte.Espero profundamente, que você seja edificada através das mensagens inspirada, nos dias  que “passei por provações, quase vi tudo terminar”


PARTE I – De volta à casa do Oleiro


     Na carreira que o Senhor tem me proposto, já passei por diversas circunstâncias e situações que fugiram totalmente do meu controle. Situações jamais esperadas e compreendidas, pois às vezes não entendemos e compreendemos  o porque acontece certas coisas em nossas vidas, mas o certo é, que não entendemos agora,  mas depois entenderemos.
     Houve certo período em minha vida, que a princípio não entendia o porque daquela situação, pois ela estava além da minha compreensão humana. Eu não conseguia entender, que às vezes é necessário o Oleiro, quebrar um vaso já em uso, quebrar e amassar alguém que já está atuante na obra do Senhor, para fazer dele ou dela um vaso ‘mais excelente’, um vaso mais precioso, de maior valor.
   Quem sabe você já passou pela casa do oleiro, pelo processo da moldagem de Deus, e começou a ser usada por Ele, e quando você acha que os propósitos de Deus estão sendo cumpridos em sua vida, de repente o Oleiro, decide te quebrar e fazer um vaso novo, decide fazer de você um vaso mais precioso, de maior valor, para receber um tesouro mais excelente e valioso, para ser usada de forma  extraordinária, e para isso Ele te quebra para fazer de você  um vaso novo, um vaso mais precioso.
     O processo do Senhor de ‘quebrar e amassar’ para fazer um vaso novo, é um pouco diferente de quando Deus amassa o barro pela primeira vez, pois agora antes do Oleiro amassar, Ele precisa quebrar o vaso, ele precisa ‘moer’ àquele vaso, para só depois começar o processo da moldagem. E como é doloroso, o quebrar de Deus, e por vezes ficamos a perguntar como disse o profeta Isaías “O que fazes Tu comigo?”
     Recordo-me quantas vezes questionei, quantas vezes perguntei ao Senhor, por que Ele estava fazendo àquilo comigo. Porque depois de ser tão útil à sua obra, de ter renunciado tudo e obedecido à sua voz, me encontrei em uma situação como se estivesse ‘de pés e mãos atadas’, simplesmente pelo fato de ser mulher.           
     No  momento da provação àquilo era muito,  para minha compreensão. Eu ficava a questionar, porque Deus permitiu que eu saísse da minha cidade, aonde eu tinha toda liberdade de fazer a obra do Senhor, e a fazia com muita alegria, para ir morar em um lugar em que as mulheres não tinham liberdade, aonde elas não podiam pregar e ministrar a palavra de Deus, simplesmente pelo fato de serem  mulheres. E ir morar em um lugar em que só cabia aos homens o privilégio de serem portadores da Mensagem de Deus.
     Como fui quebrada, o meu coração ficou dilacerado, quebrado em pedaços, me sentia como  ‘arroz de quinta’, um verdadeiro caco.
      Mas eu tinha que passar por àquele processo.Eu não sabia, mas Deus queria fazer do vaso, um vaso novo, um vaso mais precioso, um vaso mais resistente. Lembro-me o quanto queria sair daquele lugar, antes da hora, mas não podia, até mesmo porque o meu esposo havia sido transferido pela empresa para àquela cidade.O quanto desejei sair da olaria antes da hora.Quantas vezes orei e supliquei para que Deus me tirasse daquele lugar, mas Ele só me tirou depois de quebrar e amassar.
      Me lembro que,  um pouco antes de mudarmos,  eu havia pregado em um encontro de Circulo de Oração em Cuiabá, a passagem bíblica de  Jr.18 “Desce a casa do Oleiro”, e quando eu estava preparando a mensagem, me deparei com  um  artigo  do pastor Risto Santala : Moldados por Deus. (uma obra que vale a pena ler), O que mais me chamou a atenção é que ele conhecia de perto uma olaria e o trabalho do Oleiro. Não uma olaria qualquer, e um processo qualquer de amassar o barro. Mas uma olaria em  Nazaré. E minuciosamente ele relata em  sua obra o processo do moldagem do barro pelo oleiro. E quando estava lendo aquele artigo fiquei impressionada com a forma de como o barro era moldado, naquela olaria em Nazaré, não sabendo eu que dali alguns dias, voltaria para a casa do Oleiro. Não seria uma olaria perto, seria uma olaria em outra cidade, distante  de tudo e de todos,  distante dos apegos familiares, dos amigos.Mas foi lá, naquela olaria, que o Senhor quis me quebrar e amassar. Foi lá, naquela  olaria, que foi quebrado todo o eu, que foi quebrantado meu coração. Foi lá que senti o verdadeiro peso da chamada e o seu valor, e o quanto ela era preciosa para mim, de um valor imensurável.
     Por hoje acho que chega, não quero ser cansativa...
     Quem  sabe em uma outra manhã de inspiração voltamos a recordar dos momentos inesquecíveis em que estive na olaria de Deus.

    Abraços


   Adriana de Paula


   


You may also like

4 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. CANTARES CAPITULO 2 VERSICULO 12 PARTE B QUE DIZ O TEMPO DE CANTAR CHEGOU..


    PARA SUA MEDITAÇÂO..

    Não importa onde você parou …
    em que momento da vida você cansou…
    o que importa é que sempre é possível e necessário “Recomeçar”.
    Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo…
    é renovar as esperanças na vida e o mais importante…
    acreditar em você de novo…
    Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado.
    Chorou muito? Foi limpeza da alma.
    Ficou com raiva das pessoas? Foi para perdoá-las um dia.
    Tem tanta gente esperando apenas um sorriso seu para “chegar” perto de você.
    Recomeçar…
    hoje é um bom dia para começar novos desafios.
    Onde você que chegar?
    Ir alto… sonhe alto…
    queira o melhor do melhor…
    pensando assim trazemos pra nós aquilo que desejamos…
    Se pensarmos pequeno coisas pequenas teremos ….
    Já se desejarmos fortemente o melhor e principalmente lutarmos pelo melhor, o melhor vai se instalar em nossa vida.
    ABRAÇOS
    GLÒRIA FERNANDES..

    ResponderExcluir
  3. Elisângela Oliveira15 de abril de 2010 23:59

    Irmã Adriana,já observou a atitude dos pássaros ante as adversidades? Ficam dias e dias fazendo seu ninho...e qdo ele já está pronto e estão preparados para por os ovos,as inclemências do tempo ou a Ação do Ser Humano,ou de algum animal destrói o que com tanto esforço se consegui...O que faz o pássaro?Pára,abandona a tarefa?De maneira nenhuma.Começa,uma outra vez, até que no ninho apareçam os primeiros ovos.Muitas vezes,antes q nasçam os filhotes,um animal,uma criança...uma tormenta volta a destruir o ninho,mas agora com seu precioso conteúdo...Dói recomeçar do zero...Mas ainda assim o pássaro jamais emudece,nem retrocede,segue cantando e construindo,construindo e cantando...Você está cansada de recomeçar,do desgaste da luta diária,da confiança traída,das metas não alcançadas qdo estava a ponto de conseguir? Mesmo que a vida o golpeie mais uma vez,não se entregue nunca,faça uma oração,ponha sua esperança na frente e avance.Não se preocupe se na batalha seja ferida,é esperado que algo assim aconteça.Junte os pedaços de sua esperança,arme-a de novo e volte a ir em Frente.Não importe o que vc passe...Não desanime,siga adiante.E sobretudo...Nunca deixe de cantar.
    Paz.
    Mana: Elisângela oliveira.

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.