"PUXANDO O FREIO DE MÃO"

0 Comments
A Bíblia diz que há coisa que não entendemos agora, mas que depois entenderemos... “O que eu faço, não entendes tu agora, mas entenderás depois” (Jo. 13:7).

Quando senti a orientação de Deus em escrever algumas mensagens, tanto no meu blog como no blog da USADECRE, sobre a Mulher Virtuosa de Pv. 31, fiquei um tanto insegura, mas senti o Senhor me conduzindo a refletir sobre o verdadeiro papel da mulher cristã, que vai além do seu devocional com Deus e da sua chamada como serva.Na semana passada precisei “puxar o freio de mão”, para dar prioridade ao meu filho Jessé Vinicius, que irá se submeter a um transplante de córneas. Quando me ligaram dizendo que a consulta seria dali a alguns dias, eu fiquei um pouco aflita, pois eu tinha somente dois dias, para arrumar todas as coisas e poder viajar com o meu filho para Sorocaba, uma cidade no interior de São Paulo, onde fica o hospital oftalmológico de Sorocaba, uma das melhores referências do país em transplante de córneas. A princípio fiquei preocupada com os compromissos, com as responsabilidades tanto com a USADECRE, como com a do circulo de oração local da minha igreja, com as agendas, etc. Mas me senti confortada pela resposta da oração quanto ao transplante e a oportunidade que Deus estava me dando de poder dedicar alguns dias exclusivos ao meu filho, que é um adolescente.

Como gosto de ler, tive o cuidado de trazer alguns livros, pois não sei quantos dias ficaremos aqui. Estou lendo o livro Uma mulher segundo o coração de Deus, de Elizabeth George,e li uma frase que me trouxe paz, quanto a estar alguns dias longe das atividades “ Não há maior condição de ministério, posição ou poder, do que a posição ocupada pelas mães”. Não sei quantos dias ficaremos em Campinas (cidade próxima de Sorocaba, onde estou hospedada), talvez uns trinta ou quarenta, pois depois da cirurgia que estamos aguardando a chamada a qualquer momento, ainda precisaremos ficar para os retornos. Mas quero aproveitar cada hora, cada minuto com o meu filho. Como disse na mensagem anterior, um dos princípios para nos tornarmos uma mulher segundo a vontade de Deus, é gastando as nossas forças com os nossos filhos! Como Deus é imensurável, Ele tinha me dado esta mensagem antes mesmo de vir para cá, agora ele me dá a oportunidade, e tempo de sobra, para me dedicar com mais ênfase ao meu filho. Não que não tenho dedicado no dia a dia, tanto ao Jessé Vinícius, quanto ao Matheus, mas estes dias quero dedicar de forma especial, tanto nos cuidados maternos, como ensinando a ele a Palavra de Deus com mais profundidade, orientando o temor e a sabedoria de Deus. Pois este papel cabe a nós. A mãe do rei Lemuel sabia bem desta verdade, no versículo 1 de Prov. 31 diz: “ as palavras que sua mãe lhe ensinou”. Ela havia compartilhado com o seu filho palavras de sabedoria, e ele se lembrou daquelas palavras pelo resto da sua vida.

Tenho orado pelos meus filhos, eles são uma benção na minha vida, mas sinto que nestes dias eu devo me aprofundar mais, e ser mais específica na oração em relação a eles. Como comentei no post anterior eu sou prova de quanto a oração de uma mãe apaixonada por Deus, pode influenciar a vida de seus filhos, mesmo depois de ela ‘ estar com o Senhor’. Gosto de orar sempre que estou viajando, seja de carro, ônibus ou avião, e entre as minhas orações, senti um grande desejo de tirar um particular com Deus, em oração, em favor dos meus filhos. Creio que era o Espírito de Deus comunicando ao meu coração, pois ao continuar a lendo o livro me deparei com uma parte, que confirmou profundamente o desejo da minha alma.

Provérbios 31.2 diz: “ Que te direi, filho meu? Ó filho do meu ventre? Que te direi ó filho dos meu votos? Este versículo revela o cuidado de uma mãe pelo bem estar de seu filho. Ele é o filho de seus votos o filho que pediu a Deus em oração e o dedicou a Ele (como Ana fez com Samuel – 1 Samuel 1). “Filho dos meus votos” , também sugere que seu filho era objeto de seus votos e orações diária, “um filho de muitas orações”. Como observou um comentarista, “dedicação e instrução maternas [incluem]... a base da instrução religiosa, a solene dedicação de seu filho ao serviço de Deus [e] a repetida e mais sincera oração a seu favor. Seu filho não é só a sua descendência; ele é o filho dos seus votos, pelo qual ela tem gasto sua mais ardente devoção” ( Elizabeth George, Uma mulher segundo o coração de Deus, cap 10, pag 112)

Deus abençoe

Adriana de Paula


You may also like

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.