PREPARANDO-SE PARA A TPM - PARTE 2

0 Comments

Caly vai fazer 2 anos na semana que vem. Como todas as mamães costumam dizer "parece que foi ontem" que eu trouxe a minha doce menininha do hospital para casa. E, bom, para ser bem sincera, parece que foi ontem que a minha amiga "depressão pós-parto" também me seguiu do hospital até em casa. (Talvez eu deva ter o meu próximo bebê em outro lugar!)
Como eu havia visto a minha mãe e as minhas duas irmãs terem bebês e não passarem pela depressão pós-parto, eu estava completamente despreparada para os três meses depois do nascimento de Caly. Devido ao corte da cesárea, minha recuperação foi um pouco mais lenta, mas, mesmo depois que toda a dor havia desaparecido, eu ainda me sentia cansada e muito fraca. Eu acordava todas as manhãs achando que estava melhor, somente para descobrir que, depois de algumas horas estava novamente exausta e impotente. As lágrimas eram minhas companheiras constantes. Isso durou uns três meses, então, de repente, sumiu da mesma maneira como havia repentinamente aparecido.
Da mesma maneira, o primeiro trimestre desta minha gravidez trouxe desafios semelhantes. Junto com os vômitos e a exaustão, tenho experimentado aquele sentimento familiar de estar "pra baixo", como com a minha amiga "depressão pós-parto." Tudo o que alguém precisa fazer é olhar pra mim e eu já começo a chorar. Puxa! Eu não acho que pareço uma boa companhia no momento! (Haha!)
Então, o que uma garota deve fazer? Talvez você não esteja passando por depressão pós-parto ou desânimo de gravidez, mas talvez a sua luta esteja na TPM ou na menopausa. Para mim, uma das coisas mais encorajadoras que a minha mãe me disse depois que a Caly nasceu foi . . . "ISSO É NORMAL". Sim, isso é normal. Como diz I Coríntios 10:13 "Não vos sobreveio tentação que não fosse humana.". Esses desafios hormonais são uma tentação – veja bem, não uma desculpa para pecar – mas, com certeza, uma tentação bem significativa. E não estamos sozinhas nesta luta. Mulheres ao redor de todo o mundo experimentam essas mesmas coisas. Não somos as primeiras e, certamente, não seremos as últimas.
Eu não sei pra você, mas essa verdade traz conforto ao meu coração. Eu não sou uma pessoa estranha passando por uma provação única de causa desconhecida. O Senhor permite isso, e Ele vai dar toda graça necessária para podermos suportar. Na verdade, essa é exatamente a promessa que está na continuação de I Coríntios 10:13 "Deus é fiel e não permitirá que sejais tentados além das vossas forças; pelo contrário, juntamente com a tentação, vos proverá livramento, de sorte que a possais suportar."
Nosso Senhor não nos coloca no meio de uma loucura hormonal, e depois nos abandona para encontrarmos a saída do labirinto sozinhas. Não, Ele graciosamente providencia uma válvula de escape para que possamos suportá-la. Ele providencia uma saída pra que possamos regozijar nEle (mesmo quando é a última coisa que temos vontade de fazer!). Vamos passar os próximos dias considerando algumas das "válvulas de escape" que Deus tão graciosamente providenciou para nós.
Para mim, Deus foi fiel em me ajudar a suportar os três meses que se seguiram depois que Caly nasceu. Essa mesma ajuda está aqui em meio aos enjôos matinais e hormônios da gravidez. E eu sei que Ele será fiel novamente nos meses que seguirão a chegada deste pequenino. Eu não ficarei surpresa desta vez. Não. Estou planejando receber a depressão pós-parto juntamente com o bebê número 2, porque eu sei que o Senhor me dará forças para suportá-la. Saber disso vai secar algumas daquelas lágrimas.


Janelle Bradshaw 










(1) Este é o segundo de uma série de 17 posts publicada no blog Girl Talk entre os dias 12/02/08 a 06/03/08 

(2) Janelle Bradshaw é a filha mais nova da Carolyn Mahaney e uma das contribuintes do site Girltalk
Fonte: Extraído do site GirlTalk. parte2

Tradução: Priscila Bernardi Heyse e Ester Bernardi Marafigo




You may also like

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.