Uma Nova História...

10:51:00 Adriana de Paula 4 Comments

Quando eu era menina amava colecionar papel de carta.Colecionar papel de cartas nas décadas 80 e 90 era o sonho de todas as meninas. Lembro-me como se fosse hoje a disputa acirrada entre as meninas para ter uma pasta cheia de papeis de carta de todos os modelos e tamanhos. Na maioria das vezes não escrevíamos nada neles, afinal eles eram tão bonitos e importantes para se escrever neles. Eu e a maioria das minhas amigas, só os usávamos para enviar  a alguém muito especial e em uma data muito especial. E quando a gente escrevia em um deles que já era personalizado, a gente ainda enchia de coraçõezinhos e purpurina. 
Na verdade não consegui fazer uma grande coleção, porque o que eu mais gostava de fazer mesmo, era escolher o papel de carta mais bonito e escrever os meus sonhos. Aquelas linhas pareciam mágicas e davam asas a minha imaginação... Ali eu conseguia escrever quem eu era e quem eu gostaria de ser... Eu enchia aquelas linhas de sonhos e sonhos e de purpurina, pois afinal os os meu sonhos precisavam ter  muito brilho.
Vivemos em uma época de sonhos escassos. O imediatismo tirou-nos o que nos fazia escrever - os nossos sonhos. Vivemos a geração do aqui e agora. Porque sonhar com um casamento feliz se pode ter prazer passageiro? Porque pensar em uma profissão se pode ter dinheiro fácil? Porque sonhar já que é tão difícil conquistar? Este é o pensamento de muitos que já não sonham, que não buscam seus ideais, que vivem só o aqui e agora, que não ousam sonhar e acreditar. 
A historia de José do Egito teria um outro desfecho  se ele não tive ousado acreditar em seus sonhos. Seus irmãos tentaram matar os seus sonhos lançando-o numa cova, tirando a sua visão e as suas expectativas. Mas ele não desistiu de sonhar.
Houve um tempo em minha vida que me senti como José. Me lançaram em uma cova e limitaram a minha visão. Dentro daquela cova eu não conseguia  enxergar os sonhos de Deus. A unica coisa que eu conseguia ver era que a minha chamada tinha chegado ao fim, que os homens tinham me rejeitado pelo único fato de ser mulher. Com o coração frustrado e ferido, cheguei a crer que eles tinham conseguido matar os meus sonhos, que os sonhos que Deus colocou em meu coração e eu os escrevia em meus papeis de carta estavam mortos. Até que um dia, Deus me tirou da cova e me disse: “Os dons e a vocação de Deus são sem arrependimento” (Rm. 11:29), levanta e volta a escrever. Então levantei e comecei a escrever e então percebi que os meus sonhos que já estavam mortos começaram a ressurgir um a um. Que os sonhos que estavam enterrados nas profundezas do meu coração começaram a ressuscitar quando Jesus disse: Sai para fora! Naquela manhã, senti Jesus me tocando, curando as minhas feridas e ressuscitando os meus sonhos e escrevendo para mim uma nova história.
Uma nova historia onde eu voltaria a sonhar, e  acreditar que os planos de Deus ninguém pode frustrar " Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum de seus planos podem ser frustrados" ( Jó 42.2)
Acredite em seus sonhos, àqueles que Deus colocou em seu coração.Não desista deles. Acredite que Deus pode ressuscitar os sonhos que estão mortos, enterrados debaixo dos destroços, das ruínas. Abra o teu coração, pois Ele chama para fora os teus sonhos e te fazendo mais que vencedor em Cristo Jesus nosso Senhor.


Adriana de Paula



4 comentários:

LIVRE PARA ADORAR

10:15:00 Adriana de Paula 3 Comments

"Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará"

Jesus ao dar as ultimas instruções aos discípulos antes da sua partida disse: Eu sou o caminho a verdade e a vida". JESUS é a verdade que liberta. Que liberta das nossas prisões. Não foi isto que Ele fez com a mulher que andava curvada? Quando o chefe da sinagoga questionou ao Senhor por ele libertar aquela mulher em um dia de sábado, Jesus disse :" E não convinha soltar desta prisão, no dia de sábado, esta filha de Abraão, a qual há dezoito anos Satanás tinha presa?  (Lc 13.16)
Foi para isto que ele veio - soltar das prisões os presos." O Espírito do Senhor Deus está sobre mim, porque o Senhor me ungiu para pregar boas-novas aos mansos; enviou-me a restaurar os contritos de coração, a proclamar liberdade aos cativos, e a abertura de prisão aos presos;" (Is 61.1)

A historia dessa mulher, ainda é a historia de muitas mulheres nos dias de hoje. Mulheres que estão presas ao passado,mulheres que não conseguem andar de cabeça erguida porque estão acorrentadas pelos sentimentos de culpa e da falta de perdão. Satanás as tem aprisionadas, não em cadeias com barras  de ferro, mas as suas mentes. Condenando-as pelos seus pecados, dizendo que você não foi perdoada, que os erros foram tão grande, que os pecados que cometeram foram tão enormes, que Jesus não as pode perdoar. Não é de hoje que Satanás aprisiona homens e mulheres, acusando-os de seus muitos pecados. Não foi assim com Martinho Lutero? Quando Deus o levantou como reformador da Igreja, Satanás investiu ousadamente contra a vida dele, tentando-o fazer parar, acusando-o dos seus muitos pecados, apresentando a Martinho Lutero uma lista com todos os seus pecados? O inimigo não cansa de acusar os filhos de Deus, de aprisionar as nossas mentes em nossos erros e fracassos. Mas depois que Satanás fez todas as acusações a Martinho Lutero, ele disse:
1 " Tome-se a lousa e escrever como eu deverá ditar-lhe. Meus pecados são muitos, as minhas transgressões à vista de um Deus infinitamente santo, são incontáveis, como os cabelos da minha cabeça: em mim não habita bem algum, mas, Satanás, após o ultimo pecado que você escreveu, escreva: O sangue de Jesus Cristo purifica de todo pecado."
Acredite que Ele pagou o preço pelo seu pecado e pela sua culpa. Acredite que Ele a lavou e você foi purificada, pois  o Sangue de Jesus Cristo, é suficiente e poderoso para purificar de todo o pecado. Jesus quer te libertar das cadeias que te aprisionam, abra o seu coração para Ele. Deixa Ele te tirar desta cadeia. Permita que Ele tenha acesso ao seu coração, para curar as suas feridas. Ele já te perdoou, porque você não se perdoa? Ouça Ele falando ao seu coração " Não vos lembreis das coisas passadas, nem considereis as antigas...Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim, e dos teu pecados não me lembro" ( IS 43.18,25)

Adriana de Paula.

1 pelo Rev. John Cumming, 1854,http://www.loveallpeople.org/pearl-luther.html

3 comentários: