Eu, dona de Casa?

0 Comments


      Alguns dias atrás ao fazer um cadastro em uma loja, me perguntaram: Qual a sua profissão?
E mais do que de pressa respondi: Dona de casa! Sempre respondo esta pergunta com muito orgulho. Mas naquele dia, ao perceber o olhar da atendente com um certo desdém,  parece que a minha resposta 'dona de casa' soou um tanto desconcertante. Ainda sendo analisada pela atendente que estava a minha frente, como se eu fosse uma pessoa do outro mundo, me peguei pensando: 'Mas porque eu respondi que sou dona de casa??? Porque não disse que sou uma escritora? Ou palestrante? Ou até mesmo uma blogueira? Ou outra coisa qualquer! Mas Dona de Casa? Oh céus!

      Confesso que me senti um tanto diminuída diante do olhar julgador de uma menina que não entendia o chamado de Deus para toda a mulher, em relação a cuidar da casa, a ser dona de casa.
      Ser dona de casa, já não é mais o sonho da maioria das meninas que entram no casamento! Querem casar, ter um maridão, quem sabe um ou dois filhos, mas ser dona de casa, oh não! Não foram criadas para isso! Estudaram anos a fio, conseguiram a profissão dos sonhos e ter que cuidar da casa não está no plano de muitas meninas.

     Sei que nem todas às vezes cuidamos da casa, do marido e dos filhos como algo prazeroso. Que atire a primeira pedra quem nunca sentiu uma hora ou outra que os afazeres domésticos são como um grande fardo!  Com tantos compromissos, com a agenda apertada, com a correria do dia a dia, sempre me pegava reclamando ao ter que fazer as 'coisas menos importantes' dentro de casa. 

       Ainda me lembro quando o Senhor falou comigo a este respeito. Estava estudando o livro de provérbios 31, sobre as qualidades da mulher virtuosa. E umas das qualidades que me chamou a atenção durante aquele estudo, é que ela 'trabalhava de boa vontade' (Pv 31.13) ! A mulher que Deus desenhou em sua palavra como virtuosa, não via os deveres domésticos como um fardo! Ela entendia o princípio de servir! Ela servia a família alegremente, pois entendia que uma das maneiras de demonstrarmos o quanto amamos a família é fazendo algo por eles!

        Como escrevi no livro Mulheres que Edificam, 'Muitas mulheres já não querem aceitar o seu verdadeiro chamado, afinal não foram preparadas para servir. Foram preparadas para serem líderes,  empreendedoras, profissionais liberais e independentes, menos para servir.... Enquanto muitas mulheres acham que servir é um fardo humilhante e que não tem reconhecimento, a mulher sábia serve com alegria, pois ela sabe que servir com alegria é uma das maneiras de demonstrar o seu amor e construir um relacionamento familiar duradouro.'

         Eu sei que nem todos os dias estaremos felizes e nos sentiremos realizadas ao ter que limpar a casa, lavar a roupa, passar ou cozinhar, principalmente quando sentimos que não somos reconhecidas ou estamos extremamente cansadas.  Mas minha amada sirva a sua família com alegria. Ainda que você trabalhe fora, seja uma dona de casa com orgulho! Orgulhe-se por ter um marido para cuidar, por  ter filhos para zelar e amar, de ter uma casa ainda que alugada e humilde, ou grande e luxuosa para cuidar, orgulhe-se em ser uma dona de casa com prazer!

Adriana de Paula

Grandes são os obstáculos que a mulher moderna enfrenta todos os dias, mas o maior de todos os desafios ainda é construir um lar abençoado e fazer da casa um refúgio para a família.
A casa que Deus quer que você construa vai muito além de paredes, portas e janelas. Este livro vai ajudá-la na edificação de um lar feliz e cheio de realizações.

Conheça alguns segredos e dicas que farão o seu casamento e a sua família prosperar em todas as áreas.

Compre já o Livro Mulheres que Edificam e comece hoje mesmo a Edificar um lar abençoado!

Conheça mais sobre o Livro Mulheres que Edificam e outros em nossa loja virtual.



Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.