Série: Deus é meu Pai! - Parte IV

16:30:00 Adriana de Paula 0 Comments



Hoje é o último post da série Deus é meu Pai! Foi incrível as experiências que tive com o Pai Celestial durante este mês. Como é bom sentir o Pai por perto,  mesmo que seja nos corrigindo e nos ensinando.

Tenho certeza que o Pai falou profundamente ao coração de suas filhas através da Série Deus é meu Pai, como falou ao meu também. Lembro- me que enquanto estava me preparando para escrever sobre a série, estudando e orando, um certo dia ao chegar na igreja ouvi Deus me dizer que Ele é meu Abba Pai. Como foi linda aquela experiência. Um irmão que estava assentado atrás de mim, passou o  culto todo, adorando a Deus e dizendo 'obrigado meu Abba Pai!'  É costume ouvir as pessoas adorarem ao Senhor dizendo Aleluia! Glória Deus! Bendito seja o Senhor!  Mas Abba Pai, confesso que ainda não tinha ouvido. E enquanto aquele irmão, que não conheço, adorava a Deus dizendo Abba Pai, o Pai foi ministrando ao meu coração, que Ele deseja ser adorado como Pai. No Antigo Testamento Deus se revelou como Jeová, o grande EU SOU, como Adonai, e o seu povo o adorava diante daquilo que Ele se revalava de si mesmo. Mas no Novo Testamento, Deus traz uma revelação extraordinária de si mesmo. Ele se fez revelado através de seu Filho Jesus Cristo, como nosso PAI. Um Pai que deseja ser honrado e adorado pelas suas filhas. 

Abba Pai é o nome carinho para Pai, 'papai'. Geralmente crianças chamam o pai de papai. Lembro- me o quanto eu amava chamar meu pai de papai. Desprendida de todo receio, de toda vergonha, cheia de orgulho por ser filha, chamava carinhosamente meu pai de papai. Mas conforme fui crescendo, tornando-me adolescente, sentindo-me adulta e independente, já não me sentia tão confortável de chamá-lo de papai. Às vezes agimos assim com o Pai Celestial, deixamos de termos um relacionamento mais íntimo com Ele,  a ponto de não conseguirmos chamá-lo de Abba Pai,  de papai ou papaizinho. Minha querida, o Pai Celestial te convida para uma proximidade com Ele. Ele quer te tratar como filha querida, e espera que você O tenha por papaizinho. Eu sei que isso é difícil para muitas mulheres, e chega até ser imaginável esse tipo de relacionamento, mas é justamente este tipo de relacionamento que Deus deseja ter com você. Não um relacionamento baseado em seus méritos, ou porque você faz de tudo para ser a filha perfeita, mas em um relacionamento baseado em Seu próprio amor e graça, e no fato de Ele te fazer filha, com todas as prerrogativas e privilégios de filha.  A Confissão de fé de West-. minster (cap. XII), nos dá uma ideia mais abrangente desta verdade de Deus ao nosso respeito:



A todos os que são justificados, Deus se digna fazer participantes da graça da adoção em e por seu único Filho Jesus Cristo. Por essa graça, eles são recebidos no número e gozam a liberdade e privilégios dos filhos de Deus, têm sobre si o nome dele, recebem o Espírito de adoção, têm acesso, com ousadia, ao trono da graça, e são habilitados a clamar: "Abba, Pai"; são tratados com piedade, protegidos, providos e corrigidos por ele, como por um pai; nunca, porém, abandonados, mas selados para o dia da redenção, e recebem as promessas como herdeiros da eterna salvação.



Você, minha querida, foi habilitada através do sacrificio de Cristo a chamar o Pai de Abba Pai! Sinta-se na liberdade de chamar o seu Deus, carinhosamente de papai. A medida que você chegar diante do Pai, com intereza de coração e convicta do amor e cuidado dele por você, você se sentirá livre para chamá-lo de papai. Você se sentirá livre para conversar com Ele de filha para pai, de pedir-lhe benção ao acordar, ao sair, ao chegar e ao deitar!


Eu ainda sou do tempo em que os filhos pediam a benção dos pais, e eu pedia benção dos meus pais para tudo. Lembro-me que quando era criança, minha mãe nos colocava para dormir depois do almoço, e quando eu acordava, a primeira coisa que eu fazia era dizer:  Benção, mãe! Ela com sorriso no rosto, dizia: Adriana, você pede benção para tudo, Deus te abençoe minha filha! Eu amava ouvir: Deus te abençoe minha filha! Se ia ao mercado para comprar alguma coisa, eu pedia benção para ela, ou para o meu pai! Eles sorriam, e me abençoavam, dizendo: Deus te abençoe minha filha! Ouvir meus pais dizendo, Deus te abençoe minha filha, era como uma canção para os meus ouvidos! Alguns dias atrás, já deitada para dormir, senti o Pai Celestial dizendo ao meu coração: Lembra que você não dormia sem pedir benção aos seus pais? Lembra que você não saia e nem chegava em casa sem pedir benção a eles? Eu disse: Sim, Senhor, eu lembro. Então eu o ouvi sussurrando em meu coração: É este tipo de relacionamento que eu quero com você. Eu quero ser a última pessoa com quem você converse antes de dormir, e a primeira antes de se levantar. Eu quero que você me peça benção antes de todas suas idas e vindas, Eu quero  te abençoar. Como foi maravilhoso ouvir isso de Deus. Confesso que estava negligente em alguns períodos de oração. Já não estava pedindo tanta 'benção' como era de costume. Ele não estava exigindo enormes períodos de oração, antes de dormir, ou de levantar, ou de sair de casa, ou ao chegar em casa, o Pai só estava me dizendo que queria estar mais presente, participar mais da minha vida diária. Queria sorrir para mim, como o meu pai ou minha mãe sorriam, quando eu pedia benção fora  de 'hora'. E então, um tanto tímida diante da presença do Pai, eu disse:  Benção Pai! E Ele disse ao meu coração: Eu te abençoo, filha. Foi uma experiência que jamais esquecerei. Ele não estava me pedindo para ficar de joelhos, e pedir para que Ele abençoasse a minha vida, a minha casa, a minha família, como é de costume. Mas o que Deus estava me ensinando é que Ele deseja ter um relacionamento de Pai para filha, a ponto de eu ter ousadia de tratá-lo como Pai! E de lá para cá tenho pedido benção toda hora, como fazia quando era criança, e o mais fantástico é que, eu não o ouço dizendo 'Deus te abençoe' minha filha! Mas eu o escuto dizendo ao meu coração: 'Eu te abençoo minha filha! Isto não é maravilhoso? Você também pode minha querida, chegar com ousadia diante do seu Abba Pai, e pedir-lhe benção quantas vezes desejar! Quem sabe você não teve a oportunidade de ser abençoada pelo seu pai terrestre, mais o seu Pai Celestial, está sempre presente para lhe responder ao seu pedido de benção. Ele estará sempre ao seu lado para te levantar no braços e dizer: Eu te abençoo, minha filha!
Lembra da história de Acsa? Da sua ousadia, coragem e intimidade de chegar diante de Calebe, seu pai e dizer: Dai-me uma benção! É desse tipo de ousadia que precisamos! Ousadia de chegar diante do Pai, como filha amada, e pedir-lhe carinhosamente:  Benção, Pai!


No amor de Cristo,

Adriana de Paula.

0 comentários:

Série: Deus é meu Pai - Parte III

11:21:00 Adriana de Paula 0 Comments


'Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos. E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama Aba, Pai. Assim já não és mais servos, mas filho; e, se és filho é também herdeiro de Cristo.' ~ Gálatas 4. 4-7

Particularmente amo esta parte das Escrituras. Não somos mais escravas, mas agora somos filhas! Se sou filha, sou Herdeira! você consegue acreditar nesta verdade de Deus a teu respeito? Que você é herdeira de Deus?

Neste terceiro post da Série, Deus é meu Pai! Quero trazer ao seu coração, algumas verdades de Deus ao nosso respeito.

1. Não somos mais escravos!

'Assim, você já não é mais escravo, mas filho;
e, por ser filho, Deus também o tornou herdeiro' NVI

A nossa posição, antes de sermos filhas, era de escravos. Escravo é alguém que não tem liberdade, esvaziado de todo o direito e dignidade. Essa era a nossa situação

'Jesus respondeu: "Digo-lhes a verdade: Todo aquele que vive pecando é escravo do pecado' ~Jo 8.3.

Mas Hoje você não é mais escravo, o pecado não tem mais poder sobre você!

'Pois aquele que, sendo escravo, foi chamado pelo Senhor, é liberto e pertence ao Senhor... ' ~ I Cor 7.22

Jesus mudou o seu status, a sua posição! ' Assim, já não sois mais escravos, mas filho..' Jesus nos devolveu a dignidade que havíamos perdido e nos deu direitos, e o maior de todos os direitos é de sermos filhas de Deus. A nossa adoção como filha de Deus, foi por direito, não conquistado por nós, mas por Cristo Jesus

'Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu filho, nascido de mulher, nascido sob a lei; para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos.'

2. Status de Filha

' Eu não sou uma garota qualquer, eu sou filha de Deus. Chamada por Ele, escolhida por Ele para um propósito eterno'

Como filha você tem direitos e privilégios. Infelizmente alguns filhos e filhas de Deus não desfrutam da sua posição enquanto filhos de Deus. Preferem viver um relacionamento impessoal com o seu 'Senhor', ao invés de viver um relacionamento de filhos e pai. Já fui assim, trabalhava e servia a Deus como serva (escravo) e não como filha. Tinha uma concepção um tanto distorcida da minha posição. A minha preocupação só era em servir, ao invés de desfrutar de um íntimo relacionamento pessoal com o meu Pai celeste.

O Pai Celeste, espera que tenhamos um relacionamento pessoal, de Pai para filha com Ele. Deseja nos abraçar, ouvir o que temos para falar, e nos acolher quando nos sentimos sozinhas e com medo. Lembro-me da mulher do fluxo de sangue (Marcos 5). Ela estava tão debilitada, tão esmagada emocionalmente, quem sabe abandonada pelos pais, já que a Lei moisaica a fazia imunda por causa do seu estado físico. Mas foi a esta mulher, que Jesus chamou carinhosamente de filha! 'Filha a tua fé te salvou, vai em paz e sê curada deste teu mal' ~ Marcos 5.34. Você pode ouvir o Pai te chamar carinhosamente de filha? Pare por um momento, ouça o Pai sussurrar em teu coração, que você é filha amada. Deixe o Pai tocar o seu coração, consolar a sua alma. Às vezes o sofrimento é tão grande, e a dor nos deixa tão insensíveis, que recusamos ser consoladas. Mas minha querida, o Pai quer te consolar, te abraçar e envolver com a Sua graça.

'E, porque sois filhos, Deus enviou aos nossos corações o Espírito de seu Filho, que clama Aba, Pai'. Que revelação gloriosa! Agora que somos filhas de Deus, recebemos o Espírito de seu Filho. Podemos ter a mesma intimidade que o Filho de Deus tem com o Pai, podemos agora dizer, Aba Pai! Como disse Marshall Segal em 'Viva como filhos e filhas do Rei'

'O Espírito nos dá a confiança e a liberdade de clamar a Deus. Ele nos assegura que Deus realmente nos ama . O grito que ele inspira é um grito para um pai: "Abba! Pai! ". O Espírito dentro de nós implora como uma criança, e não como um escravo. Como crianças, nossa intimidade com o Pai significa que seu amor é profundo, persistente e não decisivamente baseado em nosso desempenho. Somos profundamente conhecidos e profundamente amados. Nós somos dele.'

3. Somos Herdeiras

'Se somos filhos, então somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se de fato participamos dos seus sofrimentos, para que também participemos da sua glória.' ~ Rm 8.17

Se sou filha, logo sou Herdeira! Você consegue acreditar nesta verdade de Deus a teu respeito? Que você é herdeira de Deus? Se somos herdeiras do reino de Deus, então somos uma Alteza! Membros da família Real!

Quando escrevi o Livro Mulheres Amadas e Aceitas por Deus, umas das mensagens que mais me impactou, foi o capitulo 'Sou da Realeza'. Lembro- me o quanto fui curada e restaurada, quando eu ouvi Deus me dizendo que eu era uma princesa. Compartilhar esta experiencia no livro me fez reviver um dos momentos mais difícil da minha vida, e de uma das experiências mais lindas que tive com o Senhor. Estávamos falidos, e na tentativa de reconstruir a vida mudamos para uma cidade do interior. Chegando lá, fomos mais provados ainda, a ponto de acabar quase tudo o que levamos, inclusive roupas e calçados das crianças, que estavam em crescimento. Não podíamos compra nada, nem mesmo um par de sandálias. Sentia-me tão humilhada pela minha situação, tão sem valor, que não conseguia me ver como Deus me vê. Foi naquela época que Deus me chamou de princesa pela primeira vez. Quando Deus me disse, tu andarás como uma princesa, porque tu és princesa, confesso que me senti mais uma gata borralheira do que uma princesa. No meio meio de toda aquela escassez, falta de dinheiro, e comum único calçado eu não conseguia me ver como uma princesa. Mas mesmo não me sentindo como uma princesa, eu acreditei no que Deus estava dizendo ao meu respeito! Minha querida, você precisa acreditar no que Deus diz sobre você. No que a Palavra de Deus diz a seu respeito.

'Se somos filhos, então somos herdeiros; herdeiros de Deus e co-herdeiros com Cristo, se de fato participamos dos seus sofrimentos, para que também participemos da sua glória.' ~ Rm 8.17

Que verdade maravilhosa ao nosso respeito! Somos filhas, logo somos herdeiras! Herdeira de uma herança verdadeira e duradoura. Nada nesta vida se compara a herança que herdaremos do nosso Pai Celestial. Por isso minha querida, ainda que você não se veja e não se sinta como herdeira diante das privações, dos sofrimentos, ainda que você não mora em uma casa luxuosa ou ande em uma BMW, se conforte na promessa de que se somos participantes do sofrimento de Cristo, também seremos participantes da sua glória, da glória que ele preparou antes mesmo da fundação do mundo.

No amor de Cristo,

Adriana de Paula

0 comentários:

Série: Deus é meu Pai! - Parte II

08:21:00 Adriana de Paula 0 Comments



Este é o segundo texto da série, Deus é meu Pai! E como o dia dos pais é no próximo domingo, antes de falar sobre o nosso Pai Celestial, eu quero falar um pouco sobre o meu pai. Como filha mais velha e mimada, sempre fui muito apegada ao meu pai, e depois que a mamãe faleceu, eu e meus irmãos nos apegamos a ele, mais ainda. O meu pai é um homem de muitas qualidades, mas as três coisas que eu mais amo e aprecio em meu pai, é : A maneira como ele 'aceita' e 'encara' as coisas que acontece na vida. Lembro-me de quando ele precisou passar pela dolorosa experiência de amputar alguns dedos do pé, por complicações da diabetes, quando as pessoas iam visitá-lo saiam de lá mais crentes e esperançosos por vê a fé o contentamento que ele tem Deus, mesmo em um momento de dor e percas. Ele sempre foi assim, não importa o que suas experiências lhe tragam (por exemplo, perda, alegria, dor), ele não reclama e nem se queixa. Em vez disso, ele sorri e pergunta sobre o seu dia. O jeito como ele ama e se dedica à família. E, por fim, o jeito como Ele ama a Deus! O jeito como meu pai ama a Deus me faz desejar amar a Deus cada dia mais! Papai não é perfeito, mas ele sempre foi um pai que me dá um bom vislumbre do meu Pai Celestial.

Como disse na primeira parte desta série, os nossos pais terrenos são apenas semelhanças remotas do Pai Celestial. A verdadeira essência da paternidade é encontrada em Deus e não nos seres humanos. Quando eu era criança, o meu pai era para mim o meu super-herói e pai perfeito. Mas logo que me tornei adolescente percebi que ele era tão imperfeito quanto eu. Só existe um pai perfeito, e esse pai é Deus!

Algumas qualidades dos nossos pais terrenos refletem alguns aspectos da natureza divina. O meu pai, por exemplo, sempre foi um pai amoroso, presente e cuidadoso, e estas qualidades em meu pai terreno, refletem as qualidades, ou atributos do nosso Pai Celestial.

Deus é um PAI Amoroso

Em toda a Escritura, Deus se revela como um Pai amoroso. O amor de Deus transcende o amor humano de um pai. Ainda que você nunca se sentiu amada pelo seu pai, e ficou marcado em sua memória todas às vezes que foi preterida e humilhada, saiba que o Pai Celeste sempre te amou. Ele te amou, antes mesmo de você nascer, Ele te amou desde a eternidade 'Porquanto com amor eterno te amei, por isso com a benignidade te atraí' (Jeremias 31.3) e o amor bondoso do Pai te atraiu para os braços dele. Minha querida, não duvide do amor do Pai a teu respeito. Ele sempre te amou e sempre foi um bom Pai para você. Às vezes somos corrigida pelo Pai Celestial, pois amor envolve zelo, cuidado e correção 'Estais esquecidos da palavra de animação que vos é dirigida como a filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor. Não desanimes, quando repreendido por ele; pois o Senhor corrige a quem ama e castiga todo aquele que reconhece por seu filho' Hebreus 12. 5,6. A correção de Deus é prova do seu amor e cuidado por nós. É prova que ele se importa, e que deseja o nosso bem.

Deus é um PAI Presente

Quem sabe o seu pai não foi um pai presente. Não esteve com você nos momentos mais importante de sua vida, ou quando você mais precisou ele não estava lá. Mas o seu Pai Celestial não é assim. Ele é um Pai presente. Ele sempre estará ao seu lado, não importa a situação. Ele sempre estará por perto de você quando você cair. Ele estará sempre por perto para te levantar, para segurar nas suas mãos. Ele está e sempre estará ao seu lado para te ajudar ' Não escondas de mim a tua face, e não rejeite ao teu servo com ira, tu foste a minha ajuda, não me deixes e nem me desampares, ó Deus da minha salvação. Porque, quando meu pai e minha mãe me desampararem. O Senhor me recolherá' (Salmos 27. 9,10). Que promessa maravilhosa! Ainda que você foi desamparada e abandonada pelo seu pai terreno, o Pai Celestial sempre te acolherá. Ele é o Pai Perfeito!

Deus é um Pai Cuidadoso

Em toda a Escritura, Deus revela o seu cuidado pelo seus filhos. Ele se preocupa com o nosso bem estar. A maior prova do seu amor cuidadoso, é a criação de todas as coisas antes de criar o homem e a mulher. Como escrevi no livro Mulheres Amadas e Aceitas por Deus 'O próprio ato de criar o mundo, é uma manifestação do seu grande amor. Todas as vezes que leio em Gênesis, como Deus criou o mundo, estabelecendo o firmamento entre os céus e a terra, criando os grandes luminares, os mares, as montanhas, os animais, as árvores, penso como Deus cuidou de todas a coisas, de cada detalhe, para então criar o homem... Deus criou todo um cenário antes de nos criar!'

'O Senhor cuida da vida dos íntegros, e a herança deles permanecerá para sempre. Em tempos de adversidade não ficarão decepcionados; em dias de fome desfrutarão fartura' (Salmos 37.18,19 )

Que promessa maravilhosa! O Senhor cuida de suas filhas em todo tempo! Ele não te decepcionará minha querida! Ainda que você foi decepcionada pelo seu pai terreno, ou pelo marido, amigos ou qualquer outra pessoa , o Pai Celestial não te decepciona. Ele está sempre pronto para cuidar e suprir todas as suas necessidades. Por isso minha querida, descanse nos braços do Pai. Deixa Ele cuidar de você.

No amor de Cristo,
Adriana de Paula
_________________________

Adriana de Paula é natural de Cuiabá - MT, mas recentemente mudou-se para São Paulo. É formada em Teologia, é membro da Igreja Assembleia de Deus. Esposa e mãe de dois filhos maravilhosos. Ama ler e escrever, e a sua paixão pela escrita levou-a a escrever o livro Mulheres que Edificam e Mulheres Amadas e Aceitas por Deus. Ama trabalhar com o ministério feminino, e a sua maior paixão é ver Deus levantar e restaurar mulheres.

0 comentários:

Série: Deus é meu Pai - Parte I

09:49:00 Adriana de Paula 0 Comments


Agradeço a Deus todos os dias pela vida do meu pai, um homem amoroso, piedoso, temente a Deus, e sempre presente na vida dos filhos. Desde que mudei para São Paulo, tenho sentido muita falta do meu paizinho, e isto tem me feito pensar muito na paternidade de Deus, e estreitado ainda mais o meu relacionamento como filha de Deus. Não que tenha algum problema de relacionamento como filha de Deus, como dizem por aí __ 'sou muito bem resolvida' nesta questão.  Infelizmente muitas mulheres não podem dizer a mesma coisa, algumas delas ainda não passaram pelo processo de adoção através do filho de Deus 'E nos predestinou para filhos de adoção por Jesus Cristo, para si mesmo, segundo o beneplácito de sua vontade' ~ Efésios 1.5, e não nasceram de novo 'Contudo, aos que o receberam, aos que creram em seu nome, deu-lhes o direito de serem feitos filhos de Deus, a saber, aos que creem no seu nome. Os quais não nasceram por descendência natural, nem pela vontade da carne, nem pela vontade de algum homem, mas nasceram de Deus. ~João 1.12,13. Outras já se entregaram a Cristo, mas têm uma visão destorcida ou  não entendem quase nada sobre a  paternidade de Deus. 

Como escreveu J.I. Packer em  O conhecimento de Deus, '... Se quiser julgar até que ponto uma pessoa entendeu o que é cristianismo, descubra que valor ela dá ao fato de ser filha de Deus e de ter a Deus por Pai. Se este pensamento não dominar e controlar suas orações, adoração e toda a sua atitude perante a vida, isso demonstra não ter entendido bem o cristianismo. Pois tudo o que Cristo ensinou — o que torna o Novo Testamento novo e melhor que o Antigo, tudo o que é distintamente cristão, em oposição ao judaísmo — está englobado no conhecimento da paternidade de Deus. "Pai" é o nome cristão para "Deus"...' 

Deus se revelando  a cada uma de nós como Pai é o ponto mais alto das Escrituras!

O Antigo Testamento mostra Deus como pai de uma nação ( Deuteronômio 32.6; Isaías 63.16;). No Novo Testamento Deus se revela como Pai de todo àquele que crê em seu filho 'Todos vocês são filhos de Deus mediante a fé em Cristo Jesus.' ~ Gálatas 3.26.

Jesus, o filho de Deus nos trouxe a revelação mais extraordinária de toda a Escritura: Deus é Pai! 

'Disse Jesus: Não me detenhas, porque ainda não subi para o meu Pai, mas vai para os meus irmãos, e dize-lhes que eu subo para meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus.' João 20.17

Jesus em seu ministério terreno usou o termo 'Pai' mais do que qualquer outro nome para Deus. Jesus ao chamar Deus de Pai, não estava apenas nos ajudando a entender Deus,  ao comparar Deus com a paternidade humana. Quando Ele disse: 'dize-lhes que subo para meu Pai e vosso Pai' não era uma analogia e nem tão pouco uma metáfora, é literal, Deus é Pai! Como disse Gene Veith 'Jesus não estava associando a Deus certas semelhanças remotas dos pais, ao invés disso, são os pais terrenos que têm certas semelhanças remotas de Deus. A essência da paternidade é encontrada em Deus e não nos seres humanos!'

Como é maravilhoso saber disso! Que Deus é um Pai perfeito. Que os nossos pais terrenos por mais que tentem ou se esforcem são apenas semelhanças remotas do nosso Pai Celestial.

Você reconhece Deus como Pai? Você o conhece como um pai amoroso e bondoso? Infelizmente muitas mulheres não conseguem  reconhecer a Deus como um pai amoroso e bondoso, pois a tendência humana é projetar em Deus, nosso Pai Celestial, a noção que temos do  nosso pai terreno. São mulheres que foram marcadas por um pai que não lhes demostrava amor, afeto e carinho, mulheres que não tiveram experiência positivas em relação ao seu pai. Algumas delas foram abusadas, algumas tiveram um pai violento, outras tiveram um relacionamento distante, foram rejeitadas, desprezadas, decepcionadas depois que perceberam que os seu pais não eram super-homens.

Minha querida, não importa qual foi ou qual  seja a sua experiência com o seu pai terreno. Saiba que o seu Pai Celestial é o Pai perfeito! É o pai que toda menina um dia sonhou. Ele não te decepciona, Ele se importa com você,  e a trata com dignidade, a ama incondicionalmente e perdoa as suas falhas, te aceita apesar das suas imperfeições e a chama de filha amada!

 *trecho do livro Mulheres Amadas e Aceitas por Deus

Clique Aqui e conheça mais sobre o livro Mulheres Amadas e Aceitas por Deus

Ainda que as suas experiências foram dolorosas e traumáticas com o seu pai, a boa notícia é que sua compreensão de paternidade, não se limita ao seu pai terreno, porque ele não é o que define um pai. Deus é! Por isso minha querida se achegue ao seu Aba Pai, com um coração aberto e desarmado, e diga para para Ele: Obrigada Deus por ser sua filha, e pelo Pai que tu ÉS! E diga para você mesma: Deus é meu Pai! Diga quantas vezes forem necessárias, repita milhares de vezes se for preciso. Sinta esta verdade correndo em seu ser, que você é filha de Deus, e que Ele é seu Pai!
_________________________


Adriana de Paula é natural de Cuiabá - MT, mas recentemente mudou-se para São Paulo. É formada em Teologia, é membro da Igreja Assembleia de Deus. Esposa e mãe de dois filhos maravilhosos. Ama ler e escrever, e a sua paixão pela escrita levou-a a escrever o livro Mulheres que  Edificam e Mulheres Amadas e Aceitas por Deus.  Ama trabalhar com o ministério feminino, e a sua maior paixão é ver Deus levantar e restaurar mulheres.

0 comentários: