Série: Deus é meu Pai! - Parte IV

0 Comments


Hoje é o último post da série Deus é meu Pai! Foi incrível as experiências que tive com o Pai Celestial durante este mês. Como é bom sentir o Pai por perto,  mesmo que seja nos corrigindo e nos ensinando.

Tenho certeza que o Pai falou profundamente ao coração de suas filhas através da Série Deus é meu Pai, como falou ao meu também. Lembro- me que enquanto estava me preparando para escrever sobre a série, estudando e orando, um certo dia ao chegar na igreja ouvi Deus me dizer que Ele é meu Abba Pai. Como foi linda aquela experiência. Um irmão que estava assentado atrás de mim, passou o  culto todo, adorando a Deus e dizendo 'obrigado meu Abba Pai!'  É costume ouvir as pessoas adorarem ao Senhor dizendo Aleluia! Glória Deus! Bendito seja o Senhor!  Mas Abba Pai, confesso que ainda não tinha ouvido. E enquanto aquele irmão, que não conheço, adorava a Deus dizendo Abba Pai, o Pai foi ministrando ao meu coração, que Ele deseja ser adorado como Pai. No Antigo Testamento Deus se revelou como Jeová, o grande EU SOU, como Adonai, e o seu povo o adorava diante daquilo que Ele se revalava de si mesmo. Mas no Novo Testamento, Deus traz uma revelação extraordinária de si mesmo. Ele se fez revelado através de seu Filho Jesus Cristo, como nosso PAI. Um Pai que deseja ser honrado e adorado pelas suas filhas. 

Abba Pai é o nome carinho para Pai, 'papai'. Geralmente crianças chamam o pai de papai. Lembro- me o quanto eu amava chamar meu pai de papai. Desprendida de todo receio, de toda vergonha, cheia de orgulho por ser filha, chamava carinhosamente meu pai de papai. Mas conforme fui crescendo, tornando-me adolescente, sentindo-me adulta e independente, já não me sentia tão confortável de chamá-lo de papai. Às vezes agimos assim com o Pai Celestial, deixamos de termos um relacionamento mais íntimo com Ele,  a ponto de não conseguirmos chamá-lo de Abba Pai,  de papai ou papaizinho. Minha querida, o Pai Celestial te convida para uma proximidade com Ele. Ele quer te tratar como filha querida, e espera que você O tenha por papaizinho. Eu sei que isso é difícil para muitas mulheres, e chega até ser imaginável esse tipo de relacionamento, mas é justamente este tipo de relacionamento que Deus deseja ter com você. Não um relacionamento baseado em seus méritos, ou porque você faz de tudo para ser a filha perfeita, mas em um relacionamento baseado em Seu próprio amor e graça, e no fato de Ele te fazer filha, com todas as prerrogativas e privilégios de filha.  A Confissão de fé de West-. minster (cap. XII), nos dá uma ideia mais abrangente desta verdade de Deus ao nosso respeito:



A todos os que são justificados, Deus se digna fazer participantes da graça da adoção em e por seu único Filho Jesus Cristo. Por essa graça, eles são recebidos no número e gozam a liberdade e privilégios dos filhos de Deus, têm sobre si o nome dele, recebem o Espírito de adoção, têm acesso, com ousadia, ao trono da graça, e são habilitados a clamar: "Abba, Pai"; são tratados com piedade, protegidos, providos e corrigidos por ele, como por um pai; nunca, porém, abandonados, mas selados para o dia da redenção, e recebem as promessas como herdeiros da eterna salvação.



Você, minha querida, foi habilitada através do sacrificio de Cristo a chamar o Pai de Abba Pai! Sinta-se na liberdade de chamar o seu Deus, carinhosamente de papai. A medida que você chegar diante do Pai, com intereza de coração e convicta do amor e cuidado dele por você, você se sentirá livre para chamá-lo de papai. Você se sentirá livre para conversar com Ele de filha para pai, de pedir-lhe benção ao acordar, ao sair, ao chegar e ao deitar!


Eu ainda sou do tempo em que os filhos pediam a benção dos pais, e eu pedia benção dos meus pais para tudo. Lembro-me que quando era criança, minha mãe nos colocava para dormir depois do almoço, e quando eu acordava, a primeira coisa que eu fazia era dizer:  Benção, mãe! Ela com sorriso no rosto, dizia: Adriana, você pede benção para tudo, Deus te abençoe minha filha! Eu amava ouvir: Deus te abençoe minha filha! Se ia ao mercado para comprar alguma coisa, eu pedia benção para ela, ou para o meu pai! Eles sorriam, e me abençoavam, dizendo: Deus te abençoe minha filha! Ouvir meus pais dizendo, Deus te abençoe minha filha, era como uma canção para os meus ouvidos! Alguns dias atrás, já deitada para dormir, senti o Pai Celestial dizendo ao meu coração: Lembra que você não dormia sem pedir benção aos seus pais? Lembra que você não saia e nem chegava em casa sem pedir benção a eles? Eu disse: Sim, Senhor, eu lembro. Então eu o ouvi sussurrando em meu coração: É este tipo de relacionamento que eu quero com você. Eu quero ser a última pessoa com quem você converse antes de dormir, e a primeira antes de se levantar. Eu quero que você me peça benção antes de todas suas idas e vindas, Eu quero  te abençoar. Como foi maravilhoso ouvir isso de Deus. Confesso que estava negligente em alguns períodos de oração. Já não estava pedindo tanta 'benção' como era de costume. Ele não estava exigindo enormes períodos de oração, antes de dormir, ou de levantar, ou de sair de casa, ou ao chegar em casa, o Pai só estava me dizendo que queria estar mais presente, participar mais da minha vida diária. Queria sorrir para mim, como o meu pai ou minha mãe sorriam, quando eu pedia benção fora  de 'hora'. E então, um tanto tímida diante da presença do Pai, eu disse:  Benção Pai! E Ele disse ao meu coração: Eu te abençoo, filha. Foi uma experiência que jamais esquecerei. Ele não estava me pedindo para ficar de joelhos, e pedir para que Ele abençoasse a minha vida, a minha casa, a minha família, como é de costume. Mas o que Deus estava me ensinando é que Ele deseja ter um relacionamento de Pai para filha, a ponto de eu ter ousadia de tratá-lo como Pai! E de lá para cá tenho pedido benção toda hora, como fazia quando era criança, e o mais fantástico é que, eu não o ouço dizendo 'Deus te abençoe' minha filha! Mas eu o escuto dizendo ao meu coração: 'Eu te abençoo minha filha! Isto não é maravilhoso? Você também pode minha querida, chegar com ousadia diante do seu Abba Pai, e pedir-lhe benção quantas vezes desejar! Quem sabe você não teve a oportunidade de ser abençoada pelo seu pai terrestre, mais o seu Pai Celestial, está sempre presente para lhe responder ao seu pedido de benção. Ele estará sempre ao seu lado para te levantar no braços e dizer: Eu te abençoo, minha filha!
Lembra da história de Acsa? Da sua ousadia, coragem e intimidade de chegar diante de Calebe, seu pai e dizer: Dai-me uma benção! É desse tipo de ousadia que precisamos! Ousadia de chegar diante do Pai, como filha amada, e pedir-lhe carinhosamente:  Benção, Pai!


No amor de Cristo,

Adriana de Paula.


Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.